quinta-feira, janeiro 14, 2010

Havai 2010, digo, Haiti 2010

- Se querem saber, parecia Deus a bater-nos com a porta na cara...
-
A primeira versão deste post está nos Urban Sketchers:
gosto mais dela, mas pronto, hoje calhou assim.

8 comentários:

Lelé Batita disse...

Olá Tacci!

No título do post não quererias dizer "Haiti 2010" em vez de "Havai 2010" ?

Graza disse...

É interessante, eu não li como Havai, mas pelo óbvio Haiti :)

tacci disse...

Claro que sim, Lelé.
Obrigado por teres reparado.
Um abraço.

tacci disse...

Pois é Graza:
Os Havaianos, espero eu, não se ofenderão.
No seu caso foi a «boa forma» que se impôs contra a asneira.

Lelé Batita disse...

Tacci
Como sempre, a tua saída foi elegante.
Beijo.

tacci disse...

Fizeste-me corar, Lelé.
Um beijinho para ti também.

Fado Alexandrino disse...

Por acaso o título, este agora está brilhante.
Para estes repórteres desenhados pela sua excelente caneta a diferença é quase imperceptível.
Desde que haja sensacionalismo estão lá, se houver sangue melhor, com milhares de mortos então é o delírio.
Tratei deste assunto no meu blog.

tacci disse...

Tens razão, Alexandrino:
Para alguns deles pouco importa o quê, desde que seja sensacional.
Mas eu que tenho uma costela rural, um nadinha supersticiosa, fico a bater truz-truz-truz na madeira, não vá o engano ser premonitório.
Um abraço.