sexta-feira, junho 06, 2008

Jacques Prévert, Le temps haletant

Moi qui tutoyais le soleil
je n'ose plus le regarder en face.
-

6 comentários:

gaivota do mar disse...

et la manivelle qui a défait le printemps oú est-elle?

Anónimo disse...

Jacques Prévert, Le temps perdu
...
Dis donc camarade Soleil
tu ne trouve pas
que c'est plutôt con
de donner une journée pareille
à un patron?

tacci disse...

Mais bien sur, Madame, c'est Gaspard-Adolphe qui l'a fauchée.

tacci disse...

Meu caro Anónimo, ni Dieu ni maître, quanto mais um patron.

reb disse...

En portugais, carambe :)

tacci disse...

Reb: seja bem-vinda; mas, diga, tem alguma coisa contra o francês? É uma língua extremamente expressiva, veículo de uma cultura riquíssima (Rabelais, Descartes, Voltaire, Baudelaire, Rimbaud e Verlaine, Flaubert, Roman Rolland, Gide, Camus e Michaux... Além do Tintin, do Astérix e do Valérien, da Piaf, do Brel, do Ferré...)
Julgo, com toda acarga de subjectividade que isso implica, que desconhecer uma língua é perder uma parte muito importante da(s) respectiva(s) cultura(s).
Não concorda?
Um abraço e apareça sempre.