sexta-feira, dezembro 04, 2009

Sem título

6 comentários:

Graza disse...

“Mas eu sou riquíssimo, Graza.”... :)))). Ó Tacci, desculpe aquela minha do: “só me espanta que não esteja ainda rico”, mas nestas trocas de comentários às vezes dizemos as coisa com pouca precisão, ou seja: “não tinha cão caçava com gato” e comecei a rir de início, porque niguém vai prá caça com gatos a não ser que se vá caçar ratos!... Logo, pensei que estava pobre por aí. Mas sei, pelo que vou conhecendo, que o Tacci deve ser uma pessoa riquíssima, “com arcas cheias de ideias” e é por isso que vamos tendo o privilégio de o ler e de partilhar os seus esquissos. Continue a alimentar este entretém, porque foi assim que o descobri, ou descobrimos, e é isso que nos faz voltar sempre.

Um abraço.

tacci disse...

Graza,
Não precisava de pedir desculpa por coisa nenhuma.
Eu é que lhe agradeço:
as suas pequenas provocações, além de serem sempre simpáticas, permitem-me ir fazendo, tipo, exames de consciência: que é que eu tenho a dizer sobre isto?
É saudável, sabe?
Fico à espera de outras.
Um abraço.

Fado Alexandrino disse...

Fico à espera de outras.

Pois aqui vai.
Se esta é a senhora que estava sentada consigo no jantar, ao natural é cem mil vez mais elegante.
Outro desenho (que são sempre bons) precisa-se.

Anónimo disse...

Pois é, quem será esta senhora?
Esperamos outro desenho, menos de trazer por casa. Vá lá à sua arca de ideias e descubra uma pose mais sedutora.
bjinhos

tacci disse...

Fado Alexandrino, man, o que que tu gostavas de ser se não fosses indiscreto?
Mas não, não é o retrato dessa senhora. Achas que ia põr aqui o retrato dela?
Um abraço, ó provocador.

tacci disse...

Anónima, não sei que lhe diga.
Primeiro era preciso que eu fosse capaz de fazer um desenho como o que descreve, atendendo a que, como diz o Fado Alexandrino aí em cima e eu concordo, o alegado modelo «é cem mil vezes mais elegante».
E depois, se ficasse parecido, eu guardava-o só para mim, que é que julga?
Beijinhos para si também.