quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Sem Título


Pronto!
Hoje é só um passante.
Não sei nada dele.
Nem donde vinha, nem para onde foi, nem o que ia a pensar.
Atravessou a rua na minha frente e nunca mais o vi.
Se o voltar a ver, pode ser que não o reconheça.
Foi, provavelmente, o milionésimo passante a atravessar uma rua na minha frente.
Mesmo sem ser cliente, podia ter direito a um brinde.
Este desenho, por exemplo.

1 comentário:

gi disse...

O nosso imaginário a maior parte das vezes é muito mais fantástico do que a vida real :)
Um personagem sem nome numa folha sem história dão sem dúvida alguma maior abertura à veia criativa.
Quem sabe não andava à sua procura para o recordar que deve assinar os seus trabalhos por mais simples que sejam? :O)

Beijinho Tacci, noite feliz.


P.S. - O meu blogue poderá estar irremediavelmente perdido. Fiz esta noite uma última tentativa para resolver o problema junto do google, não foi só um mail que perdi, foram todos os que tinha incluindo o do blogue. Se iniciar outro há possibilidades de recuperar tudo mesnos os comentários e era isso que eu queria evitar a todo o custo porque o blogue foi feito também com os que nele participaram. Depois dou-lhe nota. Obrigada pela amizade que me tem dispensado